quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Sem Nome e batizado

Sem Nome está sendo publicado, galera... No jornal Metrópole de São Vicente... Dá uma esmolinha aí pra ele comprar cachaça...

Esse é um dos meus personagens que eu mais gosto... Surgiu como coadjuvante das próprias tiras que protagoniza... Digo isso porque nunca havia parado pra pensar nele como personagem mesmo... Surgiu espontaneamente num momento que eu havia decidido fazer uma série de tiras, inspirado numas cenas que eu tinha observado e que envolviam mendigos, ops!... moradores de rua... (melhor tomar cuidado com os termos que uso aqui, pra não ter problema com a censura do politicamente correto, né? Senão, posso acabar sendo vítima de alguma tortura jurídica). Então, pretendia fazer umas tiras avulsas, independente do personagem em si, mas acabei repetindo o desenho da figura do mendig... hã... morador de rua nas tirinhas, e daí resolvi deixar. Virou personagem.
O nome dele é Sem Nome porque, conceitualmente falando, eu não queria colocar nome nele... Seria um indivíduo sem identidade, pária... uma “coisa” que perambula por aí e a gente nem se dá conta... É chamado de várias maneiras mas nunca pelo seu nome verdadeiro. Com isso, optei por deixa-lo sem nome mesmo e em cada tira, denomina-lo de uma maneira qualquer. É verdade que ele tem nome sim, e de vez em quando até se inculca com isso... Mas faz tanto tempo que ele não escuta, que até esqueceu.
Ele não gosta que sintam pena dele, pois ele não tem pena de si. Sabe que cada um é responsável por sua queda, e ao se aproximar demais do sol, a subida perdeu o sentido. Daí virou um caruncho na feijoada... Pois é dessa maneira que ele explica sua situação... seja lá o que isso queira dizer.

3 comentários:

Dodô disse...

comMuito legal, Igor. O jornal vende aqui em Santos?

Abraços

Leandro Marcondes disse...

Muito boa a tirinha cara!!! Parabéns mesmo. Não sei, mas acho que você vai se dar bem com tirinhas, elas têm uma linguagem que (eu acho)tem a ver com o que você faz. Espero que dê certo, aí você vai poder publicar na folha também e eu vou poder comprar aqui em Salvador :D. Sucesso cara!!!

Sopa de Letrinhas disse...

Parabéns pela originalidade, Igor!