segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Pornô em Cristo


Alguns anos atrás, quando Alexandre Frota disse ter se tornado evangélico, eu lembro de ter rido e brincado, “pronto; se preparem em breve para o surgimento do pornô gospel, hahaha...”. Claro que era um absurdo. Era só para fazer graça imaginando dois princípios aparentemente inconciliáveis. Lembro, na época, de ter parado e pensado na possibilidade... Não, pensei... Seria absurdo demais! O cúmulo da hipocrisia... Ninguém teria tanta cara de pau... Mas não é que tiveram! Existe mesmo uma linha de filmes eróticos para evangélicos sendo produzida!... Sério! No momento pensei, “caralho! Que porra é essa!?” e já imaginei a cena se desenrolando na madrugada com o fiel telespectador em frente a TV...
 
E antes de parafrasear o macaco Simão e dizer que o Brasil é o país da piada pronta, a empresa que levantou o movimento para esse tipo de produção é americana. E são cheio de regras e argumentos para justificarem seu conceito. Os atores que participam devem ser casados, tanto no filme quanto na vida real, não pode ter cenas de adultério, a não ser que os personagens sofram e paguem pelo seu pecado, não pode ter obscenidades e outras diretrizes. Dogmas do pornô cristão... No Parvablog há uma abordagem mais completa sobre esses tópicos.

Mas pensando bem... A pornografia é um mercado muito rentável, a cultura gospel também. Era só uma questão de tempo mesmo até juntarem os dois. E vou te dizer, viu?!... O diabo, como ninguém, sabe fazer dinheiro.

Fico imaginando qual será a próxima dos “hipocrentes”, prostíbulo de Jesus?! Darkroom de Cristo? Sadomasoquismo do espírito santo?... O mundo merece acabar antes.

Nenhum comentário: